olemenews.com

Global

Venezuela não tem como pagar comida e culpa Trump

Share
As sanções

"A própria lógica das sanções prevê um agravamento das tensões", acrescentou. A China e Venezuela têm relações diplomáticas e comerciais próximas, especialmente em energia. Conforme noticia o jornal O Estado de S. Paulo, o governo de Nicolás Maduro monta uma "tropa de choque" na ONU (Organização das Nações Unidas) para evitar novas sanções, que podem colocar o país em situação ainda mais dramática.

Na última sexta-feira, Trump assinou uma ordem executiva na qual proíbe as "negociações em dívida nova e capital emitida pelo governo da Venezuela e a sua companhia petroleira estatal", nas primeiras sanções ao sistema financeiro venezuelano.

As sanções contra a Venezuela e uma possível intervenção militar estrangeira são "profundamente inconvenientes", disseram os mediadores do diálogo entre o governo e a oposição do país vizinho, em respostas às últimas medidas e declarações do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Temos barcos na costa carregados com medicamentos e com alimentos, mas a Venezuela não tem como fazer o pagamento desses bens essenciais para a população venezuelana".

A ex-chanceler venezuelana afirmou que, com o decreto, Trump "acaba de formalizar o bloqueio financeiro contra a Venezuela" para levar o país "a uma interrupção dos pagamentos internacionais a fim de intensificar a agressão econômica contra o povo venezuelano".

"Os supremacistas que governam os Estados Unidos ameaçaram a Venezuela com sanções, perseguições financeiras e ameaças militares e temos uma só resposta: a solidariedade e a vitória", avançou.

Share