olemenews.com

Global

Polícia amplia buscas por motorista de ataque em Barcelona para toda Europa

Share
Polícia crê em fuga de suspeito de ataque em Barcelona para a França

Além dos 15 mortos, os ataques deixaram 130 feridos.

As autoridades espanholas estão a coordenar as operações com as polícias europeias para encontrar o marroquino Younes Abouyaaqoub, de 22 anos, suspeito de conduzir a carrinha que atropelou centenas de pessoas nas Ramblas.

O veículo de Pau Pérez, um Ford Focus, rompeu às 19h45 de quinta-feira uma barreira policial à saída de Barcelona, na avenida Diagonal, feriu um polícia na perna mas, apesar de o veículo ter sido baleado repetidas vezes, o condutor conseguiu escapar.

"Essa pessoa não está mais sendo procurada somente na Catalunha, mas em todos os países da Europa, esse é um esforço da polícia europeia", disse Joaquim Forn, responsável por assuntos internos da região espanhola, a uma rádio local.

Questionado se os investigadores descartavam a possibilidade da morte do jovem na véspera do atentado, na explosão registrada em uma casa na qual a célula terrorista preparava material explosivo, Forn foi enfático: "Se foi a pessoa que causou o atropelamento, não pode estar morto". Pouco depois, Forn afirmou na entrevista que trata-se do marroquino Younes Abouyaaqoub.

A polícia encontrou dezenas de botijões de gás em Alcanar, que segundo uma autoridade local seriam colocados em dois veículos para fazer um ataque terrorista maior.

Autoridades estabeleceram pontos de controle nas fronteiras da Espanha.

Diversas informações apontam que o ímã pode ser o autor intelectual dos atentados, tanto o de Barcelona quanto o que ocorreu horas depois, na localidade costeira de Cambrils, na província catalã de Tarragona. A polícia ainda matou cinco pessoas a tiros após o segundo episódio, em Cambrils, e quatro outras pessoas foram presas.

Segundo a agência de notícias France Presse, todas as vítimas dos atentados na Espanha já foram identificadas. No sábado (19), o governo espanhol anunciou que o grupo foi desmantelado, apesar de o principal suspeito continuar foragido.

Share