olemenews.com

Entretenimento

Taylor Swift vence processo por abuso sexual e promete ajudar outras vítimas

Share
Taylor Swift cai no choro em julgamento por assédio sexual

A cantora pop Taylor Swift venceu nesta segunda-feira um processo por abuso sexual contra David Mueller, ex-dj de uma rádio, a quem ela acusou de tê-la apalpado antes de um show.

Após seis dias de julgamento, o julgamento de Taylor Swift e sua mãe tem um veredito.

Em comunicado à imprensa internacional, Taylor Swift agradeceu ao tribunal e à sua equipe de juristas por lutar por ela e por qualquer pessoa que se sinta silenciada por qualquer forma de agressão sexual. A cantora pediu uma cifra simbólica como forma de reparar os danos, algo que teria "um valor incalculável". O discurso continuou contundente: "Reconheço o privilégio que tenho na minha vida, na sociedade como um todo e na possibilidade de me defender nesse processo".

"Minha esperança é ajudar aqueles cujas vozes também deveriam ser ouvidas", disse Taylor, acrescentando que fará doações para organizações que ajudam vítimas de agressão sexual a se defenderem.

Swift chorou e abraçou sua mãe quando o veredicto foi lido no Tribunal Distrital dos EUA em Denver, Colorado.

A cantora ainda anunciou que todo o dinheiro recebido com o processo será doado para instituições que buscam proteger mulheres de casos de assédio.

Mueller, de 55 anos, não reagiu enquanto os veredictos eram lidos. "Taylor Swift disse que não", alegou o advogado da cantora, Doug Baldridge. "Levou alguém tão importante quanto Taylor Swift a se levantar e dizer não", declarou.

O juiz do distrito William Martínez desconsiderou o caso na sexta-feira, alegando que não havia provas de que Mueller tivesse direito a uma indenização por danos e prejuízos por parte de Taylor. Ele havia perdido o emprego na rádio norte-americana KYGO após o caso de assédio se tornar público.

Share