olemenews.com

Global

Governo avalia possibilidade de revisão da meta fiscal para 2017

Share
MetaCapa

É que a versão original da MP foi desfigurada pelo relator, Newton Cardoso (PMDB-MG), que aliviou drasticamente a situação dos devedores, o que reduz em muito a arrecadação prevista pela equipe econômica, que é de R$ 13,3 bilhões este ano. O governo discute internamente alterar a meta deste ano -de um déficit de 139 bilhões de reais- até o mês de setembro.

Participaram da reunião os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, além dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Eunício Oliveira, e líderes do governo no Congresso Nacional.

Matéria atualizada às 14h55 de 08/08/2017 para acréscimo de informações. Geralmente, os encontros nos finais de semana ocorrem no Palácio do Jaburu, mas neste sábado está ocorrendo no Planalto. Após a discussão, fontes do Planalto disseram ao jornal O Estado de S. Paulo que um anúncio oficial seria feito apenas na segunda-feira (14/08), já que Temer pediu mais detalhes sobre as medidas que serão adotadas.

O comunicado não especifica a meta de qual ano - 2017 ou 2018, ou ainda ambos - que será debatida. A decisão visa sinalizar que a trajetória das contas públicas não vai piorar.

Diante da frustração de receitas e das dificuldades para se aumentar impostos, a ala política do governo defende a elevação do déficit para algo próximo a 159 bilhões de reais, patamar registrado ano passado.

Entre elas, estariam o adiamento do reajuste dos servidores do Executivo de janeiro de 2018 para janeiro 2019, a limitação do salário inicial dos novos servidores públicos do Executivo para R$ 5 mil e cortes no auxílio reclusão.

Share