olemenews.com

Negócios

12 habitantes de aldeias em Abrantes retirados das suas casas — Incêndios

Share
Alerta Laranja. Proteção Civil alerta para risco elevado de incêndio

"Enfrentamos incêndios de grande complexidade, com ventos inconstantes e temperaturas elevadas", explicou em entrevista coletiva a porta-voz da Defesa Civil Patricia Gaspar.

Os quatro incêndios do distrito de Santarém são os que concentram mais operacionais e meios: 758 operacionais, 244 viaturas e quatro meios aéreos.

Segundo a Lusa, há três incêndios em curso e dois em resolução.

Por dominar continua também o incêndio que deflagrou às 15h07 de quinta-feira nas freguesias de Azinheira dos Barros e São Mamede do Sádão, no concelho de Grândola, distrito de Setúbal.

Os Bombeiros de Vila Verde combateram as chamas nos dois focos.

O caso de Abrantes, um incêndio em curso desde quarta-feira, é o que mobiliza mais meios, com 543 bombeiros no terreno.

Segundo se podia ler na página da Protecção Civil na internet, cerca das 10h30, estavam cortadas a Estrada Nacional (EN) 3 e a Estrada Municipal (EM) 544.

A noite foi difícil, com o fogo a chegar perto de habitações. A maior das pessoas retiradas já regressaram a casa.

Os povoados de Braçal, Medroa e Amoreira também foram evacuados, durante a tarde, enquanto alguns habitantes tentavam ajudar os bombeiros com baldes de água e mangueiras, segundo imagens da TV portuguesa.

Ao longo de dia de hoje, acrescentou Patrícia Gaspar, serão contabilizados "eventuais danos" provocados pelo fogo.

Em Abrantes, um incêndio que lavra há 72 horas, está a ser combatido por 684 operacionais e 223 veículos.

Em causa estão as condições meteorológicas, com tempo muito seco e vento de leste.

Os bombeiros estão a combater incêndios em 18 distritos do centro e norte do país.

Share