olemenews.com

Negócios

Economistas reduzem previsão da Selic e elevam inflação para 2017

Share
Focus mostra PIB estável em 2017 revela BC

Ainda segundo o relatório Focus, as estimativas para a inflação oficial medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) saltaram de 3,40% para 3,45% ao final deste ano e se mantiveram em 4,20%. Porém, a expectativa de crescimento do PIB foi mantida em 0,34% para 2017 e em 2% para 2018.

As sinalizações de maior agressividade na política monetária pelo Banco Central e a percepção de dificuldades na retomada da atividade econômica fazem os economistas de mercado revisarem suas projeções para a taxa básica de juros para 2017 e 2018.

Para os analistas ouvidos, a meta da taxa Selic (cortada no mês passado para 9,25% ao ano) terá uma diminuição de 8,0% para 7,5% ao ano ao final de 2017, e de 7,75% para 7,50% ao final de 2018, como continuidade do ciclo de cortes já em curso - a diminuição já pode ser vista pelos consumidores, pois os maiores bancos brasileiros já revisaram suas taxas após o último ajuste.

Para o IGP-M as projeções caíram de deflação de 0,59% na semana anterior para deflação de 0,63% no acumulado do ano. O IGP-DI, que corrige o aluguel e outros contratos, foi revisto de -0,59% para -0,63% este ano, mantendo-se em 4,50% para o ano que vem.

O Focus mostrou ainda que as projeções para a alta do IPCA neste ano subiram ligeiramente, depois que o governo federal decidiu elevar as alíquotas de PIS/Cofins sobre combustíveis. Do lado do câmbio, as apostas para o dólar foram de R$ 3,30 para R$ 3,25 neste ano e de R$ 3,43 para R$ 3,40 no ano seguinte. Já do lado da Selic, houve queda nas expectativas para este ano, de 7,50% para 7,38%, ao passo que para o ano seguinte continuaram em 7,50%.

Share