olemenews.com

Global

Jucá sugere a Requião: "Seu lugar é no PT"

Share
AFP  EVARISTO SA

A decisão de fechar questão contra a denúncia foi tomada durante reunião da cúpula do PMDB realizada antes do recesso parlamentar.

A discussão começou na sexta-feira (28), quando Requião gravou um vídeo para comentar uma reportagem da revista "Veja", segundo a qual Jucá estaria montando uma estratégia para tirar o senador do partido.

Diante da notícia, Requião gravou um vídeo dizendo: "Romero Jucá, se eu solto meus cachorros atrás de você, vai ser bem mais sério que uma busca da Polícia Federal ou da Lava Jato". Ele disse que o colega está andando com muito vira-lata. Jucá é investigado em cinco inquéritos da Lava Jato e seu nome já foi dito em delação de Marcelo Odebrecht e de outros executivos da empreiteira. "Deve ser igual a eles", afirmou. Ao lado de Renan e Eduardo Braga (AM), os dois parlamentares fazem parte da ala peemedebista no Senado que é contrária a Michel Temer. Ela perguntou se o senador não irá pedir a saída da "turma da tornozeleira", em alusão ao ex-deputado Eduardo Cunha e ao ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima.

De acordo com a revista, também seria retirada da legenda a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO).

Também em vídeo publicado nas redes sociais, no domingo, 30, Jucá negou que estivesse articulando a expulsão do senador do Paraná, mas afirmou que está "investigando" um suposto repasse do diretório estadual do PMDB de 95% do fundo partidário para a campanha de Requião Filho à prefeitura de Curitiba.

"Vai pedir nossa expulsão por falar a verdade?"

"A avaliação do presidente Michel deve ser feita no final do próximo ano, quando o resultado da política econômica, das mudanças estruturais puderem ser feitas e quando nós tivermos outra realidade na sociedade brasileira", declara o senador. Estão fazendo a mesma oposição a Temer que nós.

Share