olemenews.com

Desporto

Luto! Ex-goleiro Max tem morte cerebral confirmada no Rio de Janeiro

Share
Ex-goleiro Max durante treinamento do Botafogo em General Severiano em 2005

Companheiro de Max em sua primeira passagem pela equipe carioca, Jefferson usará o nome do ex-jogador em sua camisa na partida contra o Atlético-MG, no Nilton Santos, pela Copa do Brasil. Vinte dias após o acidente o goleiro foi internado edema cerebral, no Hospital da Lagoa, no Rio de Janeiro. O processo para doação de órgãos também será avaliado pela família. Quatro bandidos armados jogaram o carro em cima do ex-goleiro e tudo terminou em um grave acidente em que ele, a princípio, tinha quebrado apenas a mão. Ele teve uma lesão no braço, chegou a sair do hospital, mas passou a sentir dor de cabeça forte e ter confusão mental. Em nota oficial, o clube lamentou a morte e informou que vai prestar uma homenagem ao ex-goleiro no jogo de hoje: "Querido por todos, sempre foi um ótimo profissional e um exemplo como homem".

Aos 42 anos, Max teve a morte encefálica confirmada por volta das 15h. Os exames apontam uma possível doença autoimune, que dificultava o tratamento.

O auge da carreira de Max, sem sombra de dúvidas foi no Botafogo, quando ganhou uma Taça Rio, uma Taça Guanabara e um Campeonato Carioca.

Revelado na Portuguesa-RJ, Max teve passagens por America, Bangu, Friburguense, Vila Nova-GO, Itumbiara, Joinville, Barra da Tijuca e Boa Esporte, além do próprio Botafogo.

O goleiro Max, que foi campeão da Série C pelo JEC em 2011, teve sua a morte encefálica confirmada no final da tarde.

Share