olemenews.com

Negócios

Janot diz que orçamento para a Lava-Jato está 'garantidíssimo'

Share
Presidentes da América do Sul

A Administração do Ministério Público da União (MPU), subordinada ao procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, negou que haja corte nas verbas destinadas à operação Lava-Jato.

Em nota, a PGR diz não ter havido "qualquer redução" nos valores destinados à atuação da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

O Conselho agora analisará a proposta de orçamento em sessão extraordinária em 25 de julho. Depois de ser votada no conselho, a proposta vai para o Executivo e, finalmente, passa pelo Congresso para vigorar. Ele afirmou não saber como a subprocuradora-geral Raquel Dodge, que assumirá o comando do Ministério Público Federal em seguida, vai lidar com a questão.

"Consta à fl. 58 do volume III que a Força Tarefa Lava-jato sediada em Curitiba/PR solicitou R$ 1.650.000 (um milhão e seiscentos e cinquenta mil reais)". Ao todo, a procuradora-geral encaminhou 40 perguntas sobre o orçamento do Ministério Público Federal a Janot. "Qual o valor programado para a força-tarefa em 2017?", indaga a procuradora.

O assunto é caro à ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República), que tem feito uma campanha para que a proposta orçamentária elaborada pela gestão Janot não seja aprovada sem prever aumento de salários para os membros da carreira.

Questionado sobre se o orçamento de 2018 para a força-tarefa está "garantido", Janot respondeu: "Garantidíssimo. Isso não é verdade (.) o que posso dizer que foi destinado para a Lava Jato para 2018 é mais do que 2017", frisou Janot.

"A atual Administração considera a Lava-Jato prioridade e disponibiliza, desde o início, os recursos necessários aos grupos que atuam nas investigações, tanto em Curitiba, como no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília", informa a nota. "É certo que a suplementação dessa estimativa será perfeitamente possível, com alocação de recursos extraordinários, remanejados do próprio MPF, a depender da necessidade apresentada pela força-tarefa", afirmou.

Share