olemenews.com

Global

Parecer que rejeita denúncia contra Temer será lido após recesso

Share
Parecer sobre denúncia contra Temer será lido na Câmara em agosto

Criado há uma semana para pressionar deputados e conscientizar a população sobre a necessidade de investigação do presidente Michel Temer, o movimento "342 Agora", que ganhou repercussão nas redes sociais, contabiliza 206 votos de parlamentares para que a denúncia prossiga no Supremo Tribunal Federal (STF). O então deputado Emanuel Fernandes (PSDB-SP) fez uma questão de ordem citando que não havia 308 deputados em plenário para iniciar a votação de um destaque da PEC que estabelecia a DRU para a área de Educação. O governo colocou o pé no freio e não mobilizou os deputados para que o parecer fosse lido hoje.

Marcada para o dia 2 de agosto, a sessão de votação será semelhante ao que ocorreu na do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Há, no entanto, possibilidade de novo adiamento, uma vez que é necessário o registro de presença de pelo menos 342 deputados em plenário. "Não sei se eles enxergam isso como uma estratégia positiva, mas tudo leva a crer que a leitura fique apenas para agosto", afirmou a deputada Mariana Carvalho, após o encerramento da sessão.

Eram necessários 51 parlamentares para a abertura da sessão, mas apenas 14 estavam na Casa. Nesta segunda-feira (17), um dia antes do recesso que começa no dia 18, a parlamentar marcou nova leitura do texto, caso haja quórum.

O regimento determina que, após a leitura no plenário, o parecer será publicado no "Diário Oficial da Câmara", e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), será notificado para que possa incluir a denúncia na pauta de votação.

Share