olemenews.com

Desporto

Explosivos nas claques de futebol. PJ faz detenções e buscas

Share
Polícia investiga venda de material pirotécnico a claques de futebol

Segundo a agência Lusa, que cita fonte da Polícia Judiciária de Braga (PJ), a operação incluiu "mais de 40 buscas entre domiciliárias e não domiciliárias, nomeadamente, a fábricas de pirotecnia" do norte e centro do país.

A Polícia Judiciária, numa operação conjunta com a PSP, deteve hoje nove pessoas, seis por mandado e três em flagrante delito, no âmbito de uma investigação por suspeita de produção e venda de explosivos e produtos de pirotecnia a claques de futebol.

Depois de um ano de investigação e milhares de horas de escutas telefónicas, a TVI sabe que já foi apreendido algum material, foram emitidos vários mandatos de buscas e já há mesmo detenções consumadas. A operação foi acompanhada de um juiz de instrução e uma brigada de minas e explosivos da PSP.

O comunicado adianta que estão ainda "em investigação os incidentes ocorridos em Braga após o jogo de futebol entre o S.C.de Braga e o V.de Guimarães, no dia 22.01.2017, em que foi atingido com disparo de arma de fogo o autocarro que transportava funcionários da empresa de segurança que presta serviço no Estádio do S. C.de Braga". Apesar dos constantes avisos e das penalizações, os adeptos continuam a prática de utilizar esse tipo de engenhos em encontros de futebol.

Share