olemenews.com

Desporto

Cruzeiro derruba Palmeiras e alivia pressão sobre Mano Menezes

Share
Arrascaeta foi a novidade em campo na reapresentação do Cruzeiro após o clássico

Seria um dejà-vú? Willian e a "lei do ex": 2 a 1. A vitória por 3 a 1 da Raposa diante do Alviverde Paulista traz a Mano Menezes e seus comandados um momento de paz extremamente importante neste momento, pois quebra uma sequência negativa dos mineiros na temporada. Para o comentarista de arbitragem Paulo Cesar Oliveira, pênalti que o árbitro Péricles Bassols não marcou.

INCIDENCIAS: Partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizada no estádio Mineirão, em Belo Horizonte/MG.

O Cruzeiro venceu o Palmeiras por 3 a 1 no Mineirão, neste domingo, aliviou a pressão sobre o técnico Mano Menezes e voltou a figurar entre as equipes candidatas a brigar por uma vaga na Libertadores do ano que vem.

Fim da série de quatro vitórias seguidas do atual campeão no Brasileiro; já a Raposa recuperou-se depois da derrota para o Atlético-MG no domingo passado. O Palmeiras, por sua vez, poderia ter assumido a vice-liderança do campeonato, mas se manteve em quarto, com 19 pontos.

O próximo compromisso do Cruzeiro está marcado para esta quarta-feira (9) contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, às 21h45.

Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo Cerqueira e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Ariel Cabral e Thiago Neves; Alisson e Rafael Sóbis.

O Palmeiras conseguiu diminuir o placar aos 16 minutos e deixou ainda mais receio no ar. Bruno Henrique cobrou falta perigosa e quase tirou uma lasca da trave. Com a vantagem, o Cruzeiro tratou de se fechar e apostar em contra-ataques. Aos 31 min, Thiago Neves abriu o placar aproveitando boa jogada do meia Alisson.

Novamente o Verdão começava um segundo tempo contra o Cruzeiro em desvantagem. Em um chute de longe de Romero, Hudson desviou de cabeça e matou o goleiro Fernando Prass que estava indo para o outro lado, o arqueiro até tentou mas a bola entrou, 2×0.

No intervalo, Cuca trocou Mayke pelo atacante Keno e passou a jogar com Tchê Tchê na lateral direita.

Élber fez o terceiro aos 46 minutos e deu números finais ao marcador. Colocado no lugar de Thiago Neves, Élber recebeu pela direita já nos acrésciomos, invadiu a área e bateu em cima de Fernando Prass.

Share