olemenews.com

Desporto

Briga entre torcedores do Coritiba e Corinthians deixa feridos

Share
Corintiano espancado e dado como morto reaparece sorrindo na web

Depois do empate do Corinthians, ontem, contra o Coritiba, no Couto Pereira por 0 a 0, o Grêmio tem a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro ao fim da 8° rodada da competição.

Durante o primeiro tempo, o delegado Clóvis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos, chegou a divulgar que Jonatan havia morrido.

O ônibus que levava corintianos para acompanhar a partida errou o caminho em uma rua próxima ao estádio onde fica a sede da principal torcida do Coritiba.

Os feridos foram encaminhados para três locais: Hospital Universitário Evangélico, Hospital do Trabalhador e Hospital Universitário Cajuru.

É possível que haja ainda mais vítimas encaminhadas para hospitais particulares. O crime aconteceu durante um confronto entre as torcidas do Coritiba e Corinthians por volta das 8h30. Ainda de acordo com as informações, também foram registrados confrontos nas proximidades do Império Alviverde, torcida organizada do Coritiba. "Se a torcida do Corinthians passou ali para provocar, isso é uma coisa grave e eles deveriam chamar a autoridade policial para enquadrar, nos termos da lei, a torcida do Corinthians. Mas esse grupo veio mais cedo e eles queriam o enfrentamento com os torcedores adversários".

A briga acabou atrasando a saída do Corinthians para o jogo e, por isso, o clube não participou do protocolo da CBF de entrada no gramado.

Um vídeo que circula na internet registrou o momento em que um torcedor do Corinthians é agredido por vários homens de verde. Acompanhe abaixo a opinião do sociólogo Maurício Murad, autor do livro 'A violência no futebol', sobre o caso. O último revés do time foi contra o Ferroviária, em Araraquara, ainda pelo Paulistão, no dia 19 de março - exatos três meses atrás. "Além disso, o Coritiba declara a sua postura de absoluta colaboração para as investigações e demais esclarecimentos a fim de punir os envolvidos por tal conduta reprovável". "A Polícia Militar é responsável pela interlocução com todas as torcidas organizadas, que são recebidas em pontos pré-determinados na capital, escoltadas e desembarcadas no estádio", afirma.

Share