olemenews.com

Global

Rússia pode ter matado líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi

Share
Líder do Estado Islâmico pode ter sido morto pela Rússia

Segundo a Associated Press, o ataque que eliminou o líder terrorista terá morto ainda outros 30 líderes militares e cerca de 300 combatentes do Daesh que estavam numa reunmião na cidade síria.

O Ministério de Defesa da Rússia disse que Al Baghdadi teria morrido no dia 28 do mês passado, em um ataque da aviação russa nos arredores de Raqqa.

O ataque aéreo foi lançado depois que as forças russas na Síria receberam informações de que um encontro de líderes do Estado Islâmico estava sendo planejado, disse o ministério em um comunicado publicado em sua página no Facebook.

"É bastante notável que o líder do grupo terrorista que mais se preocupa com a sua imagem seja tão discreto", afirmou em 2015 Patrick Skinner, analista da consultoria de inteligência Soufan Group.

Na última transmissão de vídeos do líder, tornados públicos, Al-Baghdadi está vestido, com vestes pretas declarando seu califado do púlpito da mesquita medieval de Grand-Al-Nuri em Mosul, em 2014.

Os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de US$ 25 milhões (aproximadamente R$ 80 milhões) por Abu Bakr al-Baghdadi, para levá-lo à Justiça.

Por sua vez, as Unidades de Proteção do Povo (YPG), a principal milícia curdo-síria, afirmaram que não dispõem de informações sobre a suposta morte de Baghdadi.

Caso Você publique comentários contrariando as proibições da cláusula 1 acima ou contrariando qualquer outra disposição deste Termo de Uso, a Gazetaweb.com poderá, a seu exclusivo critério, excluir o comentário ou bloqueá-lo como Usuário, a qualquer tempo e sem qualquer aviso prévio. Em dezembro de 2016, as forças do governo e os rebeldes assinaram uma trégua, mas esta não se aplica aos jihadistas do EI.

Ibrahim al-Samarrai é o verdadeiro nome do homem iraquiano de 46 anos que deixou a al-Qaeda em 2013, dois anos depois da captura e morte de Osama bin Laden.

Share