olemenews.com

Global

Trump denuncia o caráter 'brutal' do regime cubano

Share
Trump vai proibir transacções com exército cubano

O presidente dos Estados Unidos alegou que seu ato é cancelar um acordo completamente unilateral selado pela última administração.

Para a negociação de um novo acordo, Trump ressaltou a necessidade de "avanços democráticos", como a realização de eleições livres e a libertação de prisioneiros políticos.

"Quando os cubanos derem passos concretos, estaremos prontos, preparados e capazes de voltar à mesa para negociar esse acordo, que será muito melhor", afirmou o líder em Miami, na Flórida.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja.

A política americana anterior com relação a Cuba impediu empresas locais atuarem na ilha, e isto permitiu que muitas empresas europeias conseguissem acordos vantajosos.

"Em breve alcançaremos uma Cuba livre", afirmou.

Desde que Barack Obama e Raúl Castro surpreenderam o mundo em 17 de dezembro de 2014, ao anunciar uma nova fase nas relações bilaterais, Washington tentou avançar no desmonte de algumas medidas administrativas de restrição ao comércio e às viagens.

Também assegurou que convém aos Estados Unidos "ter liberdade em nossa região, tanto em Cuba como na Venezuela". "A política de Obama enriqueceu o regime e aumentou a repressão na ilha", disse um dos integrantes do governo que participou de teleconferência ontem sobre as mudanças - é praxe que eles não se identifiquem.

Donald Trump declarou ainda que o governo norte-americano continuará a proteger os chamados "sonhadores", imigrantes cubanos sem documentos que chegaram aos EUA quando eram crianças. Criado pela administração Obama em 2012, o programa tem como objetivo evitar a repatriação forçada dessas pessoas e proporcionar-lhes uma autorização de trabalho.

O discurso do republicano foi feito hoje em um comício Manuel Artime Theater, nome de uma das brigadas da fracassada invasão da Baía dos Porcos - episódio que rememora a tentativa frustrada de um grupo paramilitar anticastristas de invadir o sul de Cuba em 1961, após a Revolução Cubana.

Para comentar na página você deve estar logado. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta.

Utilize o espaço para fins comerciais ou publicitários, compreendidos, inclusive: spam, correspondência corporativa e comunicações com finalidade comercial (prospecção de negócios, venda de serviços e mercadorias, ainda que relacionados à pessoa física, etc.) ou uso relacionado com negócios, ou que anuncie ou ofereça a venda de produtos ou serviços (com ou sem fins lucrativos) ou que solicitem outros usuários ou terceiros (incluindo pedidos para contribuições ou donativos).

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Share