olemenews.com

Desporto

STJD pede denúncia contra o Internacional pelo "Caso Victor Ramos"

Share
Internacional pode ser excluído do campeonato brasileiro por utilizar documentos adulterados no caso “Vitor Ramos”

Uma das punições sugeridas pela investigação é a expulsão do Inter do Campeonato Brasileiro - atualmente o clube disputa a série B. A investigação vinha sendo feita pelo auditor Mauro Marcelo, delegado de polícia e ex-diretor da Associação Brasileira de Inteligência (Abin).

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva concluiu nesta quarta-feira o inquérito sobre a falsificação de e-mails e documentos por parte do Internacional no caso Victor Ramos.

Uma punição possível, de acordo com a emissora paulista, é com base no artigo 61 do Código Disciplinar da Fifa e no artigo 234 do Código de Justiça Desportiva do Brasil. O procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua, afirmou à reportagem do UOL Esporte que ainda não teve acesso ao relatório, mas que deve avaliar o pedido. De acordo com o relator, o Internacional não foi o responsável pela falsificação, mas fez uso dos documentos adulterados. A perícia aponta que o responsável pela modificação dos e-mails foi Francisco Godoy, empresário de Victor Ramos. Internamente, o clube mostra-se descontente com a postura de Mauro Marcelo, que ao conduzir o processo de investigação utilizou as redes sociais e a imprensa como veículos oficiais para detalhar o caso.

Este inquérito foi aberto pelo STJD no ano passado, quando a Confederação Brasileira de Futebol acusou adulterações em documentos usados pelo Inter para questionar a escalação de Victor Ramos. Foram feitas duas perícias nos e-mails em locais diferentes pelo Inter e pela CBF, sendo uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro.

O relatório será encaminhada à Procuradoria da Justiça Desportiva, que pode oferecer denúncia contra o Internacional e contra sete pessoas, incluindo o ex-presidente do clube gaúcho Vitório Piffero. O relator solicita ainda punições ao clube que podem variar desde multa, impossibilidade de fazer novas contratações e em último caso, sendo a punição mais severa, sofrer até mesmo a exclusão da competição.

Por causa disso, o departamento jurídico do Inter juntou como provas seis cópias de e-mails trocados entre a Diretoria de Registro e Transferência da CBF e o Vitória, em que discutiam sobre a transferência de Victor Ramos - pertencente ao Monterrey -, em dúvida sobre a irregularidade da negociação. O tribunal instaurou então a Notícia de Infração para apurar a acusação.

O caso Victor Ramos ocorreu no ano passado, quando o zagueiro que atualmente atua pela Chapecoense, foi contratado pelo Vitória. O Colorado chegou a pedir um julgamento no STJD, mas o caso foi arquivado.

Share