olemenews.com

Saúde

Cafeína em excesso mata jovem norte-americano

Share
Adolescente morre com excesso de cafeína

Um adolescente norte-americano morreu e, segundo o relatório da autópsia, foi devido ao consumo excessivo de cafeína.

Um estudante de 16 anos morreu de ataque cardíaco na escola depois de beber muita cafeína, na Carolina do Sul (EUA).

Os médicos constataram e o legista Gar Watts confirmou que a causa da fatalidade do adolescente foi "um evento cardíaco induzido por cafeína que resultou em arritmia". Watts, no entanto, disse que caso não deve ser classificado como uma overdose da substância. "Em vez disso, foi uma bebida energética", desabafou por seu lado, o pai do jovem, Sean Cripe, que também esteve na conferência de imprensa. Davis Allen Cripe bebeu, em sequência e rapidamente, um café latte do McDonalds, um energético e um refrigerante de cor verde-limão da marca Mountain Dew. O jovem pesava 90 kg, mas não era considerado obeso mórbido. "O nosso objetivo aqui hoje é dizer às pessoas, especialmente aos jovens nas escolas, que estas bebidas podem ser perigosas, e devem ser muito cuidadosos".

Gary Watts sublinhou particularmente, o facto "perigoso" de não haver uma tabela fixa sobre a quantidade de cafeína que se pode consumir.

Deste modo, o melhor é não consumir de todo bebidas energéticas, aponta o médico, frisando que não são aconselháveis a crianças e adolescentes por conterem, além de demasiada cafeína, outros estimulantes perigosos. "Acreditamos que as pessoas precisam de prestar atenção à quantidade de cafeína que bebem e como a ingerem, da mesma maneira que fazem com álcool ou cigarros".

Share