olemenews.com

Desporto

Borja comemora retomada da parceria com Guerra em gol pelo Palmeiras

Share
Divulgação

O Palmeiras está perto de confirmar nesta sexta-feira contra o Novorizontino o posto de ser o primeiro semifinalista do Campeonato Paulista. No entanto, no caso de São Paulo, Santos ou Corinthians caírem, o rival do Palmeiras será a surpresa do interior com a campanha mais fraca. O diferencial do grupo é isso, temos criado intimidade, vai além da amizade. O atacante tem sido escalado em posição diferente nos últimos jogos, aberto pela ponta direita. Se vencer novamente, o time precisaria provavelmente de apenas um triunfo na semifinal para ter a vantagem. Temos que levar esse espírito para a semifinal (do Paulista) e para a Libertadores. Em uma conversa particular com Borja antes da partida contra o Novorizontino, o técnico Eduardo Baptista cobrou do colombiano mais participação na marcação quando o Palmeiras não está atacando. O zagueiro vive um grande momento no time e já assumiu a titularidade ao lado de Mina. Assim, Vitor Hugo ficará como opção no banco de reservas.

Sem o Palestra Itália, que está sendo usado para shows nesta semana, a equipe de Eduardo Baptista espera fazer valer o fator casa, mesmo atuando no Paulo Machado de Carvalho. A linha de três meias mais ofensivos teve Willian, Guerra e Dudu. Borja foi o centroavante.

No primeiro tempo, o Alviverde dominou a partida e manteve a posse de bola, impedindo os avanços do adversário. Depois de algumas chances desperdiçadas, Willian aproveitou lance de sorte e abriu o placar aos 32 minutos.

Na etapa complementar, o time continuou com o domínio do jogo.

Fernando Prass; Fabiano, Yerry Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos); Willian (Michel Bastos), Tchê Tchê, Alejandro Guerra e Dudu; Miguel Borja (Alecsandro).

Novorizontino: Michael; Moacir, Domingues, Diego Sacoman e João Lucas; Éder, Doriva e Fernando Gabriel; Roberto, Henrique (Cléo Silva) e Everaldo.

Share